Goji Berry o novo superalimento da moda

By on 31 de dezembro de 2013
gojber

Consumida pelos orientais há milhares de anos, goji berry ainda é novidade no país, mas vem conquistando cada vez mais espaço no cardápio dos brasileiros.  Originária do sul da Ásia – China, Tibete e Índia -, a fruta é a sensação do momento nas dietas e destaca-se também por suas propriedades benéficas à saúde.

Rica em variedade de aminoácidos, vitaminas, minerais, ácidos graxos insaturados, antioxidantes e polissacarídeos, o goji berry agrada à primeira vista por ser pouco calórica. Uma colher de sopa da fruta possui cerca de 50 calorias. Contudo, seus benefícios vão muito além da balança.

 

Lista extensa de benefícios

A alta concentração de vitamina C é um dos atrativos da fruta chinesa, como comprovado no trabalho publicado no American Journal of Clinical Nutrition. Cada 100 gramas da fruta contêm 2 gramas de vitamina C. Já 100 gramas, ou uma xícara de chá, da versão seca contém 2500 miligramas da vitamina, quantidade 50 vezes maior que a de uma laranja. Além disso, ela também possui grande quantidade das vitaminas B1, B2 e B6.

A quantidade de vitamina C já justifica o consumo diário de goji berry e, segundo a nutróloga membro da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia) Marcela Garces, sua ingestão por meio do alimento é muito mais eficiente para o organismo do que se fosse realizada em forma de suplementos.

A nutricionista Lenicia Neri, diretora da NutriforLife, destaca que pesquisa publicada em maio de 2008, no Journal of Alternative and Complementary Medicine, comprovou que o consumo regular da fruta asiática resulta no aumento no nível de energia, desempenho atlético, qualidade do sono, facilidade de despertar e a capacidade de se concentrar em atividades. Além disso, pode ajudar na redução da fadiga e do estresse.

Antioxidante

Neri afirma que a lista de benefícios não para por aí. “Devido às suas propriedades antioxidantes, essa fruta é utilizada como agente na prevenção de doenças cardiovasculares e inflamatórias, distúrbios da visão, do sistema neurológico e imunológico, além de possuir propriedade anticancerígena e antienvelhecimento”, afirma.

Já o ácido graxo chamado linoleico ajuda a reduzir a taxa de colesterol ruim (LDL) do sangue e os aminoácidos presentes na fruta colaboram para a produção de proteínas, que serão as responsáveis por enrijecer os músculos e reduzir a flacidez. A poderosa fruta vermelha ainda possui grande quantidade de  fitonutrientes chamados betaína e germânio, minerais altamente anticancerígenos.

“Frutas com pigmentos vermelhos, como o goji berry, são ricas em carotenoides. Essas substâncias previnem doenças do envelhecimento e protegem a pele e os olhos”.

Como consumir

Depois de se impressionar com a lista de benefícios, resta saber como consumir essa fruta vermelha tão poderosa. O goji berry pode ser encontrado fresco, seco e em forma de cápsulas.

“Para que consiga alcançar seu efeito medicinal, a dosagem diária recomendada é de 15 a 45 gramas, ou 120 ml de seu suco”, afirma a nutricionista. A fruta pode ser misturada a outras frutas, saladas, sucos e iogurtes.

Como é fonte de energia, a nutróloga indica que a goji berry seja ingerida preferencialmente pela manhã e antes de atividades físicas.  “Se optar pela versão desidratada, é interessante que a pessoa consuma a fruta juntamente com um líquido pra hidratar as fibras e potencializar os efeitos benéficos”, explica.

Por se tratar de uma fruta importada, a versão in natura não é encontrada facilmente. Contudo, é possível achar a goji berry desidratada em lojas e empórios de produtos naturais e cápsulas com o pó da fruta em farmácias de manipulação.

 

Fonte: UOL Notícias

Gostou? Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on Google+Share on LinkedInDigg thisShare on RedditShare on StumbleUpon

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


6 − três =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>