Você sofre com dentes sensíveis?

By on 18 de novembro de 2013

Um café feito na hora, um suco de laranja refrescante, uma sobremesa açucarada.

Alimentos como esses, que para a maioria das pessoas remetem a experiências prazerosas, podem ser sinônimo de dor para quem tem dentes sensíveis.
Esse problema é conhecido como hipersensibilidade dentinária cervical, a qual afeta cerca de 15 milhões de brasileiros, de acordo com estimativas mundiais. Apesar de ser mais comum em adultos jovens, com idade entre 20 e 40 anos, pode aparecer também em outras fases da vida.

O sintoma é: dor aguda que surge devido a certos estímulos, como alimentos frios, quentes, ácidos e doces e escovação, e esse sintoma costuma ser confundido com uma cárie.

Nem todo mundo, no entanto, procura tratamento. Mas é muito importante tratar!
Apesar de algumas pessoas aceitarem melhor a dor, se ela existe, é um sinal de que algo está errado e precisa ser visto com atenção.
A necessidade de passar por um tratamento e a técnica adotada dependem do grau de desconforto do paciente.

Então… prevenir é o melhor tratamento!
É hora de ir ao Dentista!

Causas da sensibilidade
As causas são variadas, mas têm um fator em comum: a exposição da dentina, camada do dente que normalmente fica protegida pelo esmalte. Dentro dessa estrutura, há milhares de canais cheios de líquido, chamados túbulos dentinários. Estímulos que mudem a pressão ao longo do dente -alta ou baixa temperatura, por exemplo- provocam uma rápida movimentação desse líquido, que estimula as terminações nervosas, provocando a dor.
A erosão do esmalte que protege a dentina é uma causa comum de hipersensibilidade dentinária. Escovação muito forte e consumo excessivo de refrigerantes, frutas cítricas e bebidas isotônicas são o principais vilões. As frutas cítricas são boas para o organismo, mas, se consumidas em excesso, fazem mal para o dente”, alerta.
Outra causa freqüente de hipersensibilidade é a retração gengival (quando a gengiva se desloca, deixando a dentina exposta).
O esmalte também pode ser desgastado por microfraturas. O bruxismo (hábito de apertar e ranger os dentes), por exemplo, pode ser um desencadeador.
Doenças periodontais e escovação inadequada com escova de cerdas muito duras ou usando muita força  são dois fatores que fazem com que a gengiva se retraia. Com a idade, também é comum haver uma retração fisiológica leve ou moderada.
É comum também que as pessoas se queixem de dentes sensíveis após passarem por tratamentos clareadores. Os clareadores contêm ácido e, se forem usados em concentrações altas por um longo período, podem causar uma sensibilidade passageira, que em pouco tempo, volta ao normal.

Fonte: www.dentistadafamilia.odo.br

Gostou? Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someoneShare on Google+Share on LinkedInShare on TumblrDigg thisShare on RedditShare on StumbleUpon

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite a resposta para validar: *